Advergame: entenda como o Marketing e os Games se uniram

Advergame: entenda como o Marketing e os Games se uniram

Pac-Man: o que está por trás desta história de mais de 30 anos?
01/09/2017
Cenário - Unreal Engine
Cenário na Unreal Engine | Aluno SAGA: Samuel Cazetta
01/19/2017
Exibir Tudo

Advergame: entenda como o Marketing e os Games se uniram

Sua timeline não pára, seus grupos de WhatsApp também não e muito menos o mundo lá fora.  O universo ao seu redor pode estar acabando, mas você só tem olhos, ouvidos e mente para o game que está jogando. Em um tempo em que o excesso de informação impera, os games conseguiram vencer o desafio de capturar e manter a atenção dos jogadores. Foi lutando para conquistar essa mesma atenção que a publicidade criou os advergames.

O nome “advergame” vem da fusão dos termos “advertising” (publicidade, em inglês), com game (jogo). O conceito em si é muito simples: utilizar os jogos eletrônicos para divulgar um produto, uma ação ou uma marca. Mas, para obter sucesso, um advergame precisa ser muito bem desenvolvido.

Quer entender um pouco melhor sobre o assunto? Continue a leitura.

maxresdefault

Pepsi Invaders (1983) – Fonte: Canal DavetheUsher

 

Como os advergames funcionam?

Eles são como um merchandising dentro do meu jogo? Nada disso! Esta outra estratégia até existe, e se chama IGA — “In Game Advertise”, publicidade inclusa no jogo. Mas um advergame é uma coisa completamente diferente.  Ao contrário dos IGA, nos advergames, todo o jogo é criado em função da divulgação.

Apesar de o termo só ter sido criado nos anos 2000, um dos exemplos mais icônicos de advergame foi aquele criado em 1983 pela Coca-Cola. No jogo Pepsi Invaders, desenvolvido para o Atari, o logo da concorrente Pepsi dava lugar às naves alienígenas em uma versão do clássico popular Space Invaders.

Em 2006, outra campanha fez história: o Sneak King foi um game desenvolvido pelo Burger King para o Xbox e Xbox 360. Com um enredo bem desenvolvido, o game era vendido pelo valor simbólico de US$ 3,99. Sabe qual foi o resultado? 3,2 milhões de cópias distribuídas.

Atualmente, as possibilidades para esse tipo de ação publicitária se tornaram muito mais amplas. A comunicação digital possibilita que os advergames atinjam uma enorme variedade de consumidores, de todos os nichos, extrapolando os gamers habituais e chegando também àqueles jogadores mais ocasionais.

sneakking1

Sneak King (2006) – Fonte: sticktwiddlers.com

Quais são as vantagens dos advergames?

Mas por que uma empresa deveria investir em advergames, e não em outras mídias mais convencionais? Além de destacar uma marca em um mercado tão competitivo, os advergames trazem outras vantagens.

Uma delas é a interação entre os consumidores. Atraídos pelo elemento lúdico (jogos precisam ser divertidos!), os consumidores, além de se manterem atentos a um advergame, podem ainda conquistar novos públicos para a marca, divulgando um jogo espontaneamente. Quando bem feitos, advergames possuem um grande potencial de viralizar.

Outra vantagem dos advergames é a penetração em diferentes suportes. Além de já terem superados os consoles, e ganhado espaço online, os joguinhos também podem ter versões para tablets e, principalmente, celulares, acompanhando o consumidor para onde ele for.

Advergames podem ter uma produção mais barata e uma eficiência muito superior aos anúncios convencionais. Para o mercado de games, eles têm oferecido um enorme campo a se explorar.

E aí? Você já conhecia os advergames? Gostou de saber um pouco mais sobre eles? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de mais assuntos como esse.

Start seu Futuro!

Vá até a escola SAGA mais próxima e matricule-se no Curso PLAYGAME