Entenda o que são desenhos vetoriais Escola SAGA
Veja como se deu a evolução dos efeitos especiais no cinema
06/05/2019
Afinal, o que é Rigging e como ajuda na criação de personagens?
06/28/2019
Exibir Tudo

As imagens vetoriais estão presentes em diversas áreas do design, como banners, logos e identidades visuais. Por isso, todo aficionado por tecnologia e design já deve ter se deparado com algum desenho vetorial, mesmo sem saber do que se tratava.

Esse tipo de desenho está cada vez mais saindo dos meios especializados, como artistas e designers, e passando para o gosto do grande público, por sua qualidade e vantagens.

E foi pensando nisso que elaboramos no post de hoje um guia completo sobre os desenhos vetoriais, onde você vai aprender o que é um vetor e como as imagens vetoriais são feitas. Ficou curioso? Então continue acompanhando!

Arte feita por Fabio Sales

O que são desenhos vetoriais?

A palavra vetorial pode assustar os novatos do design, mas entender o seu real significado pode ser muito simples. De forma resumida, desenhos vetoriais são imagens que utilizam formas geométricas primitivas, como linhas, curvas, pontos, formas e polígonos como base de sua construção. Todos esses elementos são baseados em fórmulas matemáticas específicas para serem construídos.

Para desenhar esses formatos geométricos usam-se os vetores, que dão nome à técnica, apoiados em pontos ou nós, que definem pontos de começo, fim e curvaturas de linha.

O que é um vetor?

Um único vetor caracteriza-se em uma linha entre dois pontos, que podem ser utilizados para criar formas, linhas, polígonos, ou seja, qualquer forma. Desse modo, o programa interpreta o vetor como uma fórmula.

Vamos imaginar uma linha em um ângulo de 45º, a partir do ponto X ao ponto Z, em uma distância de 50 milímetros, com 2 milímetros de largura. Em seguida, o software cria uma linha de acordo com essas informações em vez de criar cada pixel de forma individual.

Com isso, gráficos vetoriais são escaláveis de forma infinita. Independentemente do tamanho da imagem, a relação será a mesma. Por isso, os desenhos vetoriais são utilizados, pois podem ser reproduzidos em diferentes layouts.

 

O que significa vetorizar imagens?

Agora que já sabemos um pouco mais sobre os desenhos vetoriais, vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto. Para isso, imagine a composição de uma imagem em .PNG ou .JPEG, ou seja, uma enorme quantidade de pixels.

Podemos comparar esse formato de imagem a um quadro que foi pintando utilizando pequenos pontos, que, juntos, formam uma imagem final. Ou, até mesmo, a um tecido bordado, que tem um processo trabalhoso de recorte ou alteração.

Ao realizar a vetorização de uma imagem, os pontos, curvas e linhas dos pixels são alterados sem comprometer a qualidade inicial da imagem. Dessa forma, um desenho que antes era um bloco, passa a ser um conjunto de blocos pequenos.

A vetorização de uma figura também pode ser utilizada para aumentar a qualidade da imagem original. Confira alguns dos principais cuidados ao vetorizar um desenho:

  • efeitos como as sombras, podem sofrer alterações negativas caso sejam salvos em formatos como .WMF e .EPS;
  • para vetorizar de forma eficiente é fundamental ter conhecimentos em Corel ou Illustrator;
  • imagens pequenas podem perder a definição ao ser vetorizadas;
  • imagens cheias de detalhes, como um logotipo, exigem um conhecimento avançado para garantir um resultado satisfatório.

 

Arte feita por Lucas Lourenço

Qual é o seu diferencial em relação às outras imagens?

Antes de tudo, é necessário explicar que existem dois tipos de imagens: as vetoriais, já explicadas, e as raster, ou imagens de mapa de bits (bitmap).

A diferença crucial entre elas está na estrutura: enquanto imagens vetoriais baseiam-se em cálculos matemáticos para serem feitas, as raster são divididas em milhares de pixels, onde cada unidade guarda um tom de cor específico.

Além delas, existem também as figuras de arte fractal, geradas a partir de um algoritmo matemático em um computador (como os vetores), porém renderizadas como raster.

 

Arte feita por Caio Brito, de Recife.

Quais são as vantagens dos vetores sobre as rasters?

Não é à toa que desenhos vetoriais são tão populares entre profissionais da área de criação.

Em primeiro lugar, o fato de serem calculadas matematicamente as torna escaláveis, ou seja, é possível aumentar ou diminuir suas dimensões sem perda de qualidade, ao contrário de imagens bitmap, que apresentam serrilhados e perda de definição assim que redimensionadas. Outro ponto forte é o tamanho dos arquivos.

Enquanto as raster precisam guardar informações de cor para cada pixel constituinte, tendo seu peso aumentado conforme seu tamanho também aumenta, as imagens vetoriais precisam apenas registrar seus atributos, os cálculos matemáticos usados, sendo muito mais leves.

Por fim, temos a capacidade de edição: uma imagem vetorial pode ser facilmente editada e refeita — em um programa compatível — sem perda de qualidade. Já editar uma imagem bitmap requer um grande esforço para garantir boa resolução e evitar uma aparência grosseira.

 

Quais são os melhores softwares vetoriais disponíveis?

As grandes estrelas da ilustração vetorial são o Adobe Illustrator e o Corel Draw. O primeiro tem ganhado mais destaque por sua performance mais estável e a sincronização com a suíte Adobe.

Para os entusiastas do software livre, existe o Inkscape, com excelentes atributos e que trabalha com a extensão SVG, a recomendada pelo conselho gestor da internet (W3C).

No entanto, até mesmo o Photoshop pode ajudar! Com a ferramenta Pen Tool, é possível criar seus desenhos do zero ou “vetorizar” por cima de imagens bitmap. Embora seja uma ferramenta de uso complicado no início, o estudo e prática constantes logo tornarão você um especialista na caneta!

Também existem opções online, como é o caso do Youidraw, um editor de vetores que não necessita de download ou cadastro. A ferramenta desenvolvida na nuvem é ideal para iniciantes, além de ter funcionalidades similares ao Illustrator.

 

Como aprender mais sobre a vetorização de imagens?

Para aperfeiçoar suas habilidades em vetorizar imagens, é fundamental praticar bastante e aumentar seu conhecimento em design constantemente. Para isso, a Saga desenvolveu o curso Start, que ensina tudo sobre os softwares utilizados em agências e produtoras, além das melhores técnicas de tratamento de imagens, criação de efeitos visuais em filmes e fotos, animações 2D e modelagem 4D. Ou seja, todo o conhecimento necessário para você começar sua jornada no design.

Com o curso Start você receberá todo o conhecimento essencial para utilizar programas como: Photoshop, Zbrush, Illustrator, entre outros.

Neste guia você pode conferir uma introdução completa sobre os desenhos vetoriais: o que é um vetor, quais são suas vantagens e os softwares que podem criar e editar vetores. Mas você não precisa parar por aqui.

 

Siga-nos nas redes sociais para conferir guias e dicas sobre o mundo do design. Estamos presentes no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube!