História em quadrinhos e animação: entenda como é o mercado e a carreira nessa área - Escola SAGA

História em quadrinhos e animação: entenda como é o mercado e a carreira nessa área

Deseja trabalhar com ilustração 3D? Saiba mais sobre o mercado agora mesmo!
06/30/2020
Sessão de fotos SAGA com Wendel Bezerra (Dublador de Goku)
07/24/2020
Exibir Tudo

História em quadrinhos e animação: entenda como é o mercado e a carreira nessa área

Existem momentos na vida que a indecisão sobre o que fazer na carreira torna-se inevitável. Confúcio, um grande sábio do passado, já dizia: “escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida”. Para quem gosta de desenhar e criar, fazer história em quadrinhos ou animações pode ser a carreira ideal.

Para você que curte a cultura pop, saiba que atuar no mercado de comunicação visual é uma boa saída, principalmente se você prefere algo que te desafie o tempo todo e possibilite criar coisas novas.

O ramo de história em quadrinhos e animação, por exemplo, vive uma grande expansão no Brasil. Quer entender um pouco mais sobre isso? Então dê uma olhada nessas informações!

Como era e como está o mercado de HQs e animações no Brasil?

A primeira HQ brasileira foi produzida em 1869, por Angelo Agostini, que trabalhou na Revista Vida Fluminense e depois fundou a Revista Illustrada.

Naquela época, essa área ainda era algo a ser explorado e tudo era uma grande novidade. Com o passar dos anos, surgiram outros cartunistas, como Ziraldo e Maurício de Souza, com seus personagens inesquecíveis.

A influência da cultura norte-americana, e também da japonesa, contribuiu para a expansão do mercado de HQs no nosso país. Atualmente, há uma diversidade muito maior de publicações e isso se deve, basicamente, às leis de incentivo e à internet, segundo Marcelo Quintanilha.

Já as animações têm o cenário mais propício de todos os tempos, no momento em que completa 101 anos desde o primeiro curta, O Kaiser, exibido no Rio de Janeiro em um cenário inexpressivo e sem investimentos.

Atualmente, as animações brasileiras são amplamente reconhecidas pelos prêmios internacionais. Mas o destaque não vem do investimento de grandes produções e sim do trabalho independente dos profissionais pioneiros da área.

Quais são as possibilidades para os profissionais de HQs e animações?

Sabendo que essas são áreas em expansão, com certeza bateu a curiosidade das oportunidades para os profissionais de HQs e animação, não é verdade?

É importante que os interessados na área optem por um curso de computação gráfica, para ter as noções exatas de como começar no negócio. O designer gráfico torna-se capaz de criar soluções inteligentes, por meio das várias ferramentas disponíveis no mercado ilustrativo.

Normalmente, o quadrinista executa as funções de criar, desenhar e colorir.  Porém existem editoras que contam com uma equipe de profissionais para desenvolver uma história em quadrinhos. Essa equipe é composta de:

  • roteirista;
  • colorista;
  • desenhista;
  • editor;
  • letrista;
  • arte-finalista.

Para os animadores, as possibilidades são mais tímidas, pois ainda não há muito dinheiro aplicado no mercado. Há a parte mais difícil e trabalhosa, que é produzir um filme e as outras alternativas, como atuar em agências de propaganda, órgãos governamentais, estúdios nacionais ou internacionais, institutos educacionais e editoriais.

O que é necessário para ingressar no mercado?

Primeiramente, é importante investir em capacitação técnica — um processo contínuo de aprendizado para se modernizar cada vez mais e adaptar-se às novas tendências da ilustração e animação.

Boa parte dos quadrinistas e animadores começam disponibilizando seus trabalhos na internet, para ser visto e, depois, lucrar com a sua mão de obra. O financiamento coletivo é uma alternativa muito utilizada, no Brasil, de uns anos para cá.

É fundamental que você forme um portfólio com seus trabalhos e divulgue nas mídias sociais: isso pode conquistar clientes e até oportunidades mais rentáveis. Além disso, participar de feiras e eventos geeks ajuda bastante a ter contato com os profissionais da área e a pegar algumas outras dicas, pois uma boa rede de contatos faz toda a diferença, não é mesmo?

Lembrando: sempre registre seus trabalhos na Biblioteca Nacional para evitar qualquer tipo de problema com direitos autorais. Para quem sonha em usar suas habilidades com animação, é indispensável o domínio em alguns softwares, e ter no currículo e no quadro de competências boas noções de artes visuais, cinema, fotografia, etc.

Você conhece as produções independentes?

Os quadrinhos independentes estão em ascensão no Brasil, bem como as animações. Novas publicações e eventos destinados ao segmento vêm surgindo a cada dia. Para os amantes da arte, conhecer mais sobre este nicho poderá revolucionar o relacionamento com as HQ’s e os filmes. Preparamos algumas informações para você conhecer o assunto. Veja a seguir!

Como é o mercado de quadrinhos independentes no Brasil?

mercado de publicação de HQ’s é monopolizado. Apenas grandes marcas ou artistas renomados conseguem espaço. No entanto, uma reviravolta tem ocorrido no cenário brasileiro de quadrinhos.

Os artistas independentes, que contam com pouco dinheiro e divulgação para seus trabalhos, têm movimentado o cenário utilizando algumas técnicas, como o financiamento coletivo e a divulgação nas redes sociais.

Autores podem ingressar em plataformas para financiar coletivamente a produção de seus quadrinhos. Outra opção são sites nos quais usuários pagam para ter acesso aos quadrinhos independentes.

A nova amplitude de formas de produzir e divulgar o trabalho nas redes têm impulsionado milhares de artistas a lançarem seus projetos, ganhando leitores e divulgando suas histórias. Além disso, outro passo importante no mercado é a presença de brasileiros em diversos prêmios internacionais.

A qualidade das produções brasileiras fica evidenciada pelo 1° lugar no Prêmio Eisner (conhecido como Oscar dos quadrinhos), conquistado por uma história nacional. Com a adaptação de “Dois Irmãos”, o livro vencedor evidenciou o potencial que nosso país possui na produção de HQ’s.

Como é o mercado de animações  independentes no Brasil?

Nas animações, as plataformas de vídeo modificaram o cenário da área. Nelas, o criador pode disponibilizar sua obra para todos e ganhar acessos. Diversas séries de animação alavancaram em séries online.

Os profissionais ou amadores podem gravar suas ideias e fazer upload na rede. Desse modo, ganhando visualização do seu público, sua animação pode fazer muito sucesso e, em casos de sucesso, até mesmo ser comprada pelas emissoras de TV.

Ficou empolgado com o novo cenário de quadrinhos e animações no Brasil? Conheça, a seguir, algumas histórias que valem a pena serem conferidas!

Conheça algumas obras brasileiras independentes

Existem ótimos quadrinhos independentes em circulação pelo mercado brasileiro e animações online. Entrar em contato com essas publicações e adquirir a experiência de ler HQ’s únicas é uma excelente maneira de conhecer melhor e se apaixonar por esta arte. A seguir, conheça algumas indicações!

9 horas

Escrito por Magenta King, a história conta a jornada de um casal que encontra demônios durante uma viagem para a Ásia. Em preto e branco, feito com traços que parecem de um caderno de rascunho, o quadrinho é uma empolgante viagem. A história é cheia de ação, referências a cultura pop e a cultura asiática.

O menino e o mundo

Esta animação brasileira mostra a emocionante jornada de um menino pelo mundo. A obra é tão emocionante e bem produzida que recebeu a indicação ao Oscar de melhor animação no mesmo ano do filme Divertidamente.

Como divulgar o seu trabalho

Existem muitas maneiras de divulgar trabalhos independentes. Mas, sem dúvida, a internet é um excelente espaço para autores e leitores se encontrarem! Conheça algumas delas abaixo.

Uma forma de conseguir divulgação de seu projeto são os blogs especializados. Eles possuem leitores assíduos que se interessam por quadrinhos, filmes e buscam referências para comprá-los. Para isso, envie cópias do seu trabalho a eles e peça para que publiquem uma crítica. Desse modo, pessoas podem encontrar o seu trabalho.

Utilizar as redes sociais também é uma ótima alternativa. Divulgar trechos de seu trabalho e links para que os internautas possam adquiri-lo alavanca o alcance da sua HQ e engaja os consumidores. Disponibilizar seus filmes no youtube também pode render muitos resultados positivos.

Esse universo de desenvolvimento de histórias em quadrinhos e animação é algo muito promissor e qualquer pessoa que resolver investir nessas áreas tomará uma decisão bem interessante na carreira — desde que tenha instrução e habilidades necessárias.

Gostou de entender mais sobre o mercado de história em quadrinhos e animação? Quer aprender desenvolver suas habilidades nessa área? Conheça nosso curso START  e seja um designer digital para realizar essa tarefa com maestria.