Transformar hobby em carreira? Dicas para apaixonados por games

Entenda qual é a importância do projeto 3D na arquitetura

5 animes para assistir hoje na Netflix
05/03/2019
O que são e-sports? Descubra agora mesmo
05/10/2019
Exibir Tudo

Atualmente, o Projeto 3D tornou-se uma importante ferramenta para os arquitetos. Segundo eles, é uma revolução para os profissionais que atuam na área ao apresentar modelagem tridimensional de casas, prédios entre outros empreendimentos. Os materiais gráficos ricos em detalhes e realismo impressionam e até confundem quem é de fora do setor.

Esse recurso colabora de diversas formas nas relações entre clientes, arquitetos, empreiteiros e das empresas com o mercado imobiliário. Por causa disso, especializações como o curso Marquise estão sendo cada vez mais procuradas por designers e outros profissionais que já atuam no setor.

Ao longo deste conteúdo, apresentaremos os pontos que destacam a importância dos projetos em 3D e como eles são algumas das ferramentas fundamentais na arquitetura moderna. Está pronto para conhecer mais sobre esse curioso universo 3D? Confira a seguir!

Melhor visualização do produto final

Em muitos casos, os clientes têm dificuldade de enxergar os conceitos apresentados pelos arquitetos. Mesmo tendo fotos e outras imagens como referência, ainda é complicado para algumas pessoas entenderem como essas modificações podem ser realizadas nos seus imóveis.

Diante disso, o projeto 3D é um recurso que colabora bastante com o trabalho dos profissionais do meio. Essa técnica é conhecida como volumetria. Os ambientes ou empreendimentos são desenvolvidos com a ajuda de programas com ferramentas 3D, como o famoso AutoCAD, o 3Ds Max Fundamental e o Autodesk HomeStyler.

A partir desse modelo digital, os arquitetos conseguem apresentar aos clientes uma prévia do produto final tanto dos ambientes internos como externos. Por meio do projeto são mostradas todas as possíveis alterações estruturais, os modelos de materiais e texturas que serão utilizados, bem como os tipos de paisagismos que podem ser aplicados no local.

Esse “esboço digital” apresenta a obra ou reforma de maneira ampla e detalhista, permitindo que alterações sejam realizadas antes mesmo da execução. Por exemplo, o cliente pode optar por alterar a cor de uma parede ou o modelo de piso de um cômodo se não estiver de acordo. É algo simples que ajuda a economizar tempo e recursos.

Apresentações com maior realismo

Como dissemos no começo deste artigo, o realismo dos projetos 3D tornou-se um ponto bastante atraente dentro da arquitetura. Afinal, é algo que valoriza ainda mais o trabalho do arquiteto ao ser apresentado aos clientes. E quanto mais próximo da realidade, melhor será o entendimento das pessoas em relação ao resultado final de uma obra ou reforma.

Os programas atuais dispõem de inúmeras ferramentas cujos resultados são apresentações ricas em detalhes realistas. É possível desenvolver imagens com grande qualidade e ainda trabalhar com elementos realísticos como iluminação, texturas e paletas de cores idênticas às que podem ser encontradas nas lojas de tintas, por exemplo.

Essa proximidade com o mundo real torna-se uma grande vantagem, principalmente quando esses projetos necessitam expor modificações em espaços internos. É possível prever a instalação de móveis modulares com base na área livre disponível, ou como uma mudança estrutural pode afetar a iluminação de uma determinada área.

Existem aplicativos para smartphones que permitem pré-visualizar mudanças em ambientes a partir das fotos dos usuários. Entretanto, eles não levam em conta os cálculos de área espacial que são realizados pelos programas próprios para arquitetura, além de mostrarem representações mais rústicas e de baixa qualidade.

Os softwares de modelagem 3D conseguem apresentar essas mudanças de maneira bastante sofisticada e rica em detalhes. Se for o caso, é possível criar animações para mostrar os ambientes de um projeto de forma mais ampla, dando ao cliente a sensação de circular pelos locais e permitindo que ele adquira uma visão realista do produto final.

Projetos desenvolvidos em menor tempo

Mesmo com a grande quantidade de detalhes, um projeto 3D pode ser desenvolvido em um curto espaço de tempo se for comparado com um projeto 2D “tradicional”. Muitos dos softwares utilizados têm um banco de dados prévio com diversos itens de arquitetura. Por exemplo, há um tipo específico de coluna ou uma textura exata para a fachada de uma casa. Tudo aparece na tela com poucos cliques e de forma harmônica.

Isso não quer dizer que os desenhos bidimensionais, também conhecidos como planta baixa, são dispensáveis. Pelo contrário, eles contribuem bastante para o desenvolvimento das imagens tridimensionais dos empreendimentos por apresentarem detalhes técnicos que são calculados pelos softwares.

Os programas de modelagem 3D utilizam recursos da tecnologia CAD (Computer Aided Design ou desenhos assistidos por computador) para desenvolver os projetos com base nas informações das plantas 2D. Dessa maneira, eles conseguem realizar trabalhos mais eficientes e com resultados mais detalhistas em relação ao espaço. Além disso, a ferramenta permite que o arquiteto ou designer tenha maior controle ao elaborar um projeto.

 

Melhoria no planejamento e na execução de projetos

Ao mesmo tempo que é um recurso visual para o arquiteto apresentar suas ideias aos clientes, o projeto 3D é fundamental para o trabalho dos empreiteiros ou engenheiros responsáveis por uma obra ou reforma. Esse documento em formato de maquete digital torna-se um guia para o profissional orientar sua equipe durante a execução do projeto.

Utilizado com os desenhos em 2D, esse recurso digital apresenta maior número de informações e detalhes sobre o projeto em questão. Essa combinação de dados é importante para reduzir falhas nos cálculos que possam atrapalhar o andamento. Por consequência, ele evita retrabalho para corrigir erros na execução de diversas obras. Mais uma vez, torna-se uma forma de economia de recursos e tempo.

Valorização no mercado de arquitetura

Olhando pelo ponto de vista dos negócios, oferecer essa ferramenta é uma forma de entregar um serviço mais completo aos clientes. Por isso, os escritórios de arquitetura que atuam no mercado imobiliário buscam por designers de projeto 3D ou valorizam os arquitetos que têm uma especialização como a Marquise.

O projeto 3D é um recurso que pode ser um ponto significativo na estratégia de marketing, validando os altos investimentos em softwares voltados para o desenvolvimento de maquetes tridimensionais. Nesses casos, tanto os profissionais quanto as empresas saem ganhando ao ter esse diferencial e conquistar cada vez mais espaço no seu mercado de atuação.

Agora que você está ciente da importância do projeto 3D na área da arquitetura moderna, é uma excelente hora de investir na sua carreira. Entre em contato com a Escola Saga, saiba mais sobre os nossos cursos e torne-se um especialista nesse setor!

 

Gostou das dicas? Agora é só preparar a pipoca e fazer uma maratona.

Start seu Futuro!

Vá até a escola SAGA mais próxima e matricule-se no Curso START!